Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘História’ Category

Revivalismos

80s Há uns tempos fui a uma sessão de debate sobre “revivalismos” e não liguei patavina. Disseram-se poucas coisas interessantes, e o mais perto que estive de assistir a um espírito revivalista foi quando se projectaram fotos do Porto nos anos 60 e 70. O revivalismo, para mim, é uma revisita do passado, um retorno com novos contornos, uma tentativa de reviver uma experiência, um ambiente, um modo de estar. Obviamente que não se falou de nada disso.

Na altura eu não tinha a consciência de que era, de certa forma, um revivalista. Isto porque gosto de revisitar tempos que não vivi. Música, cinema, arte em geral. Revisito os anos 80 na música e no cinema, mas não os vivi. Nasci a meio da década de 80 e às vezes acho que devia ter nascido em 74 ou 75.  Revisito a época medieval nas feiras medievais de verão, e nas minhas visitas a monumentos, como tanta gente o faz. Revisito o Porto oitocentista nos meus passeios curiosos.

Revisitar é viver?

Anúncios

Read Full Post »

La Lys

Hoje, na montra de um alfarrabista do Porto, encontrei bastantes documentos em exposição sobre esta batalha da Primeira Guerra Mundial. Telegramas, jornais, fotografias, livros, entre outros, faziam uma montra cheia de História. Por isso hoje recordo essa Batalha. Portugal foi derrotado de forma estrondosa pela Alemanha, tendo perdido cerca de 7500 homens em poucas horas: cerca de um terço do efectivo português.

Foi a 9 de Abril de 1918. Flandres, Bélgica. Presto uma homenagem aos mortos, não porque sinta especial emoção, mas porque a História deve ser recordada.

Read Full Post »

A ler

Uma imensa espera de concretizações… Ilhas, bairros e classes laboriosas brevemente perspectivados a partir da cidade do Porto

Um artigo de Virgílio Borges Pereira.

Excerto:

O dia 23 de Agosto de 1899 pode não dizer muito a muitos dos presentes, mas tem, na minha perspectiva, um significado muito importante para a história dos últimos 150 anos na cidade do Porto. Depois de surtos terríveis de doenças e de visitas de muitos especialistas internacionais, Ricardo Jorge e a Junta Médica do Porto, no meio de uma extraordinária polémica pública, decretam oficialmente uma quarentena para tentar suster os efeitos da doença estranha que tinha tomado conta do Porto. Doença que, numa primeira fase, matava operários, mas que depois começou a matar outros membros de outras classes sociais e inclusive colegas de trabalho do próprio Ricardo Jorge. De 23 de Agosto de 1899 a Fevereiro de 1900, o Porto estará de quarentena. A estranha doença era a peste bubónica e com esta epidemia, o Porto torna-se na última das cidades da Europa a erradicar a peste. (…)

Read Full Post »